13 de ago de 2014

Manhã de Ternuras

Hoje acordei mais cedo,
Acordei e fiquei mudo.
Hoje o sol me presenteou,
Uma brisa forte-leve me soprou,
Vi o nascer de uma nova crença.
Vi brotar a inocência,
Como de uma criança que suspirou.

Vi em termos inteiros
Os pedaços de uma ilusão
Serem jogados na escuridão,
E assim serem esquecidos
Começando uma nova vida,
Respirando e maravilhado
Por uma nova vida que chegou.

Vi a paz e a ternura
Senti o beijo sem ferradura,
O doce mel sem amargura
O anjo celeste enviado por Deus,
Vi os meus sonhos ligado ao teus
Reparei e parei novamente...
(Passou um flash back na minha mente).
-Josyallenn Tavares

Share:

3 comentários:

Zane disse...

"Vi em termos inteiros
Os pedaços de uma ilusão"

Muito lindo!!!!!

Cícero Trindade Diretor da EJAV disse...

Você fez aqui uma ligação do desejo com a esperança de dias melhores. Acertei?

Josyallenn Tavares disse...

Sim Cícero. Exatamente isso!
E muito obrigado Zane!