17 de mai de 2013

Agonizo à mim


E o passado vem até mim, ao som de Pink Floyd, me vejo à 4 anos atrás
A velha casa, as estrelas, o cheiro de tinta nas paredes,
O reboco, uma voz gritando comigo...
Um sonho de poder estar hoje onde eu sonhava estar. (Liberdade)
Os velhos Cd's de canções de louvor...
A velha TV no quarto que me divertia
A sala junto a cozinha, que de frente havia uma porta
Pela qual se via as outras crianças brincando
E eu entrando já em minha adolescência, discretamente.
Descobrindo o sabor do furor
Vendo em mim um pequeno-grande sonhador...
E assim ouço ao fim a música ecoando em seu sublime fim...
E eu, esquecendo de libertar primeiro à mim.

Share: