16 de nov de 2012

Mesmo Que Viva O Amor

Essa noite brigaram entre si,
Houve um briga horrível entre meus sentimentos,
A Alegria nem ligou, saiu pulando sorridente
Já para fugir da discussão;
A Tristeza chorou, correu para os braços do Carinho
Que não soube nem como parar isso tudo;
A Indecisão ficou parada em seu lugar
Não sabia de que lado ficava,
Tudo isso se ocasionou pela Raiva, o Ciúme e a Inveja,
A inveja foi o cume de tudo,
Quando viu a Raiva conversando com a Calmaria
O Ciúme por sua vez, não gostou nada disso
Pois gostava da Inveja...
A Ganancia por sua vez, já entrou querendo dar razão ao Ciúme,
Então de repente entra a Confusão no meio de tudo
Enlouqueceu mais ainda a briga.
Foi quando a Inveja puxou uma faca e apunhalou a Calmaria
Após a morte de Calmaria, todos correram para um quarto chamado Pânico,
Foi lá, onde estava a Alegria escondida, mas nem ela escapou...
A Ganancia pois fogo no quarto e matou a todos naquela noite,
Mais o que ninguém sabia, foi que só o Amor havia sobrevivido,
Pois ele havia saído para casa de sua amada, a  Razão...
O Amor assustado não sabia mais o que fazer
A Ganância já não se fazia mais presente,
O Amor enlouqueceu, foi levado ao manicômio...
E o que hoje se sabe, é que mesmo só e louco
O Amor ainda continuou vivo conhecendo um grande amigo, a Esperança
E assim querendo encontrar uma segunda chance de mudar tudo
Por culpa da ganância...

Share:

5 de nov de 2012

Poema Destinado À Ti

Sinto-me assim, só
Mesmo sabendo que te tenho
Mesmo sabendo que não chorarei

Mesmo sabendo pelo que passei
Mesmo sabendo a pessoa que hoje sou
A pessoa que no passado chorou
A pessoa que no presente te amou
A pessoa que no futuro... o futuro...
Não sei nem se assim tenho futuro,
Não sei totalmente sobre mim
Sei apenas sobre nós
Sei o que acontece quando estamos à sós
Sei o que você pensa quando eu me vou
...
O corpo treme, a lingua; engolida.
A saliva seca, a boca nervosa
Derepente a dor no peito
Então me econtro deitado em meu leito
Às 6 horas da manhã, sem você
Sem poder te dizer,
O que ontem não consegui falar
Que te amo, e te amo mais ainda
Sei que é pouco...
Mas façamos então, desse pouco
O muito que nos resta
Façamos então uma festa
Deixemos que os amigos nos vejam felizes
Deixemos que nossos filhos possam nascer,
Deixemos que o sangue flua em nosso corpo
Para assim, não parar de bater
O coração, que sem querer
Apenas quer te ter.

Share:

13 de out de 2012

Morte

Hoje ela veio de massinho
Se Apossou em meu corpo
Fez-me deitar no concreto duro

Me calou por alguns mínimos segundos
Nem um só dedo se lenvatou
Nem uma só boca pode mais ser beijada
Nem o som mais se ouviu
Das batidas que o meu coração dava...
E das partidas que ele sentia
E dos sentidos, ele não mais ouvia...
Apenas mais um corpo gélido
Mórbido...
Sem mais valor algum
A carne se estraga,
E sua alma desce para pagar pelos seus erros
E o seu corpo permanece suspenso
Em uma das camadas terrestres
Na qual se perdeu.



Share:

23 de set de 2012

Quando a vida me sorrir,
Poderei dizer eu, que sou feliz?
Poderei eu dizer, que meu espírito se completa?
Poderei eu dançar, a dança das mil e uma noites?
Saberei eu como cantar...
"Besame, besame mucho..."
Pois meu tempo se estimou
Aqui parte mais uma alma
Aqui vai mais uma lágrima,
Aqui, onde nunca existiu
Sequer uma dor.


Share:

16 de set de 2012

Minha


Adormeço na escuridão da noite de seus cabelos,
Vago pelas esquinas do seu corpo,
Por entre cada rua que adentro em teu ventre
Me perco e logo me vejo
Assim, meio contente...
Meio homem, meio besta...
Meio meu, completamente seu,
Meio, fora, beirada, dentro...
Sentindo-se completamente
E inexistente na dança dos seus olhares.
De repente me vejo em lugares
No qual não deveria estar...
Nem poderia se quer olhar,
Você diz: venha... tome, tenha!
E eu digo, caro ‘amigo’
Se isso não for amor, que morra,
Se isso não for, corra!
Do contrário, venha e se detenha em meus braços
Estou aqui, pronto, esperando o ‘grande final’...

Share:

8 de set de 2012

Às Vezes

Às vezes poderia ter sido você
Só às vezes, você poderia não ter que me deixar só...
Às vezes me sinto como ninguém

Às vezes quero estar com alguém... ‘A...’
Sendo que às vezes nem vezes tem
Sem chances de poder voltar
Sem chances para poder recomeçar
Sem chances de te ouvir dizer
Que você me ama mais, do que eu amo você... 
Share:

29 de ago de 2012

Deixo

O Pão se parte em dois,
A laranja se parte em dois,
A saudade...?
Fico com ela para mim mesmo
Deixo que ela me consuma,
Que não me faça acordar,
Deixo o beijo em sua nuca
Para que possa ou não, lembrar...
Deixo a porta e bato
Deito em minha cama e mato,
Deixo que me deixe sozinho,
Para que dessa metade,
Eu venha seguir o meu caminho.

Share:

26 de jun de 2012

Sexôr

Entre olhares, prazeres...
O suor que desce em seus corpos
A lágrima de dor que surge para lavar a alma
As vozes se calam; o gemido, sussuros...
O rangêr do leito de sono
Uma penetração a mais,
Orgamos total, loucura
A mente paira no ar,
As mãos, firmes, se apertam...
E no fim...
Se deitam,
Se olham,
Se beijam...
Se amam.

Share:

Ódio Por Amor


Raiva, desprezo...
Estou confinado nesse quarto
Enquanto você está com outro
Um outro que não te ama
Que só te tem como brinquedo.

Eu não te amo mais
Não quero mais sofrer
Pois um dia eu estava aqui
E hoje eu só quero sumir...
Desaparecer...
Encontrar alguém que me ame
Alguém que me veja como eu à vejo,
Que me afoge em seus beijos.
Mas qual será o real motivo
Que me deixa a desgostar de ti?
Não, você não me magoou,
Você não traiu, você sempre me amou,
Esse foi o motivo.

Share:

20 de jun de 2012

Não Sei O Que Fazer


Não sei se sorrio ou se choro,
Apenas sei do que não gosto.
Não, por não ter palavras
Para expressar o que eu quero,
Mas para dizer que te amo
Que te quero ao meu lado
Esqueçer a tristeza...
Saber que existirá outros dias,
Dias no qual eu saberei
Muito bem o que fazer
E não ficar à toa como um "Zé ninguém"
Mas como alguém...
Alguém que ama
Mas por injustiça da vida,
Nunca foi amado.
Porém, busco assim,
Sem saber o que fazer
Encontrar uma maneira melhor
de dizer, que amo você. 

Share:

Nuvens... Nuvens...


Quando estou na estrada á 80 por horas
No céu, a chuva cessa
A calmaria chega, e eu só penso em você.
Eu vejo nuvens cinzas no céu
Com o sol se pondo por detrás delas
Então esqueço de todos os problemas.
O dia poderia ser mais longo
Para dar tempo de nos vermos denovo
Para que a noite não chegasse
E eu tivesse de me assustar
Pois não temo; Tudo me lembra você
O seu cheiro, o seu sorriso...
...o seu beijo...
Não, não...
Preciso dizer que a amo
Mas não sei como.

Share:

Chances


Eu não fui perfeito demais pra você
Mas foi o máximo possível que eu tentei
Não posso mais deixar você ver isso
Eu nunca vou ser bom demais pra você
Eu sei, se você tiver de ir, vá!

Mas não quera fazer assim
Esqueçendo o que  você prometeu pra mim
As chances de tentar ser o que não era
E os sentimentos expressados, só por você
Não tente fazer isso.

Me perdoe se eu fiz mal à você
Sempre que você estava tão feliz, eu apareçia
E tirava toda a paz existente dentro de você...
Mas se quiser ir o caminha está livre
Eu serei forçado a fazer muitas coisas.

Se você decidir ir embora
Eu vou esqueçer tudo que você disse
E o que você falou quando me viu...
Mas é mentira minha...
Eu serei sempre seu...sempre seu...sempre seu...
e você será sempre minha...?

Share:

19 de jun de 2012

Sufoco


Não consigo mais respirar
Me cortaram em mil pedaços
Mas depois me juntaram novamente
Porém, percebo que algo falta em mim...
OH, não!! Minha boca!!
E agora, como vou poder me alimentar
com alimentos saudáveis?
Como vou poder libarar o gás carbono
Que pelo qual sai de mim?

Aquela moça que eu conheci...?
Como vou poder dizer que á amo?
Como vou poder dizer sim ou não
Para as perguntas que hão de fazer parar mim?
                                                  
Eu grito...
(...)
Mas ninguém me escuta
Será que é porque as pessoas ficaram surdas
Ou eu que fiquei mudo...?
Não sei... 

Share: