17 de ago de 2014

Viva!

Viva ao palhaço
Viva ao jornaleiro
Viva à vida
Viva o ano inteiro.

Viva à quem é bom viver
Viva mesmo sem vontade
Viva sem saber porquê
Viva com intensidade.

Viva de querer bem
Viva como quem já não tem
Viva de querer prazer
Viva de amor também.

Viva, porque sim,
Se não tem outro motivo.
Vivo ao acordar
Vivo ao dormir com o teu sorriso.
-Josyallenn Tavares

Share:

15 de ago de 2014

13 de ago de 2014

Manhã de Ternuras

Hoje acordei mais cedo,
Acordei e fiquei mudo.
Hoje o sol me presenteou,
Uma brisa forte-leve me soprou,
Vi o nascer de uma nova crença.
Vi brotar a inocência,
Como de uma criança que suspirou.

Vi em termos inteiros
Os pedaços de uma ilusão
Serem jogados na escuridão,
E assim serem esquecidos
Começando uma nova vida,
Respirando e maravilhado
Por uma nova vida que chegou.

Vi a paz e a ternura
Senti o beijo sem ferradura,
O doce mel sem amargura
O anjo celeste enviado por Deus,
Vi os meus sonhos ligado ao teus
Reparei e parei novamente...
(Passou um flash back na minha mente).
-Josyallenn Tavares

Share:

10 de ago de 2014

Poemas de uma noite perdida

Se eu ao menos sentisse
Se eu ao menos pedisse
Se eu ao menos ouvisse,
As coisas seriam muito mais súbitas aos meus sentidos,
Tudo deixaria de ser tão reluto para mim.
Se ao menos parasse de viver assim,
Colocar a cabeça no lugar e me erguer
Sem ao menos dor ou remorso,
Sem ao menos o gosto amargo,
Ou doce, salgado.
Se ao menos houvesse visão
Fora de toda e qualquer razão,
Se eu ao menos fosse eu
Não deixaria de lutar
Mesmo tendo à deixar morrer
O que à dias insistia em ter.
-Josyallenn Tavares
Share: