30 de jan de 2013

Corpo de Afrodite


Oh, quão bela és...
Oh, quão doce, quão terna.
Queria em plenas tardes
Poder deitar em teus braços,
Adormercer em seus olhares
Me saciar dos lábios teus,
Deitar sobre teu corpo suave,
Abraçar-te como um irmão,
Com ternura te contar
Os mais profundos desejos,
Os mais misteriosos segredos,
O que tenho e nunca te mostrei,
O que sinto, mas nunca demonstrei...
Não sei se é tristeza em mim,
Não sei se é loucura,
Mas só de te ver distante,
Quando poderia estar ao meu lado,
O coração cujo foi forjado pelos deuses
Se destrói, se corrói...
E logo se reconstrói
Quando teus olhos decidem mirar aos meus
Quando tua boca decide falar com a minha,
Quando seu corpo se ajunta ao meu
Em um sinal belo de amizade,
Mas quem dera fosse mais além disso,
Mas não podemos, creio que até não devemos,
Eu estou tão distante de ti,
E você tão desligada de mim,
Creio que em versos de Afrodite
Eu não possa te roubar pra mim,
Mas espero do teu entendimento, um sim.

Share:

27 de jan de 2013

Doce Velha Lembrança


Não! Por favor, pare!
Eu não quero mais ser assim...
Eu não quero mais continuar assim...
Minhas lembranças insistem em morrer,
Meu corpo insiste em crescer,
E onde eu vou parar?
Onde meu passado foi parar?
Quem sabe, talvez, dentro de uma gaveta
Aquela minha velha gaveta...
Logo abro ela, e vejo
Antigos desenhos que cheiram a papel velho,
Um dominó de plástico,
Uma flauta velha, suja,
Antigo quadrinhos...
E uma infância que marcou,
E uma flor que desabrochou,
E uma criança que sem querer... mudou.

Share:

24 de jan de 2013

Sério


-Olha o que eu te trouxe.
-... Uma merda...
...(sério)...
-Você poderia ir comigo?
-Não!
...(sério)...
-Por favor, me ajude aqui.
-Você já é bem crescido.
...(sério)...
-Você me ama?
-Não sei...
-Como não sabe?
-Não sabendo!
-Sabia que eu te amo muito?
-Sério!? Isso não me importa!
...(sério)...
-Se não me ama porque ainda está comigo?
-Por que você é muito engraçado e me faz rir.
...(risos)...
-Porque está rindo?
...(sério)...
-Eu não sei
-Então creio que você não vá se importar, se eu pegar minhas coisas e sumir da sua vida!?
...(risos)...
...(silêncio)...
Ela o procura, mas ele não está mais lá...
...(séria)...

Share:

15 de jan de 2013

Velho Corpo, Recente Lembrança


Oh, Pai de todos os corpos
Oh, meu deleito de prantos,
Minha doce paixão coagulada
Minha exaustão inacabada
(...)
Oh, noites de primavera
Voltar aos gracejos seus, quem dera,
Abracar-te ao meu corpo nú
Correr ao mais infinito sul,
Desbravar a espada, que em teu peito crava
Como que sem querer, não disse-se nada.
De repente te encontro em uma esquina qualquer
Te peço para entrar, ofereco-te uma xícara de café
Olho em teus olhos, 
E as folhas se espalham em minha frente
A Mente roda novamente
A boca séde o que a tua mente pede,
O Coração pulsa, e a dor no peito já nem se mede...
(...)
As cores na tela da vida agora são preto e branco
O meu corpo já não me responde
As minhas palavras lentamente, se escondem
Por entre ruas e avenidas
No qual nunca mais se ouviu chamar o seu nome.

Share:

13 de jan de 2013

Como do Nada


Em meio a noite perdida
Fria, e sem olhares
Olhares esses que não vejo mais,
O corpo congela
A mente pára, enlouqueço
Me vejo dentro de um berço,
A mente infantil desperta
Entro em alerta
As mãos que te tocavam
Fazem sentido, como se nem houvesse,
Regresso-me e me lanço ao mundo
Me lanço por amor,
Me lanço no laço do pudor
Na espera de poder te encontrar...
Me assusto ao deparar
Com um futuro ainda não existente,
Um futuro onde as pessoas mentem
Onde confiar, já não se faz mais jus ao mérito
Onde o sufoco mata forçadamente
E a traição torna-se-à novamente
De repente... uma luz
Um fim, três palavras e um recomeço...

Share:

4 de jan de 2013

Tem hora que não dá mais


Cheio de gente besta,
cheio de gente mentirosa,
cheio de frases sem sentido, 
cheio de fingir,
cheio de não poder admitir,
cheio de mim, de ti...
cheio de odiar,
cheio de amar,
cheio de ser triste,
cheio de não se feliz,
cheio de tudo que não me diz,
cheio dele;
cheio dela;
cheio de você...;
cheio de carnaval
cheio de 'xupa xupa'
cheio de gente hipócrita
cheio de você...
cheio de inimizades,
cheio de você...
cheio de ficar acordado
cheio de você...
cheio de lágrimas, sangue, guerra...
e de você...
eu estou cheio.

Share: