28 de jan de 2014

Antigo Anacronismo

Desabrocha mais uma vez,
Vindo de outrora,
Os ventos trazidos pelo oriente
As belas luzes coloridas da aurora.

Sente em teu peito novamente
Um bater ardente e forte
Sente seu corpo leve e solto
Sente sua alma longe da morte.

A língua sente, lugar por lugar
O nariz cheira um suave odor no ar.
A mão tateia, mas não sabe onde parar,
A veia pulsa como quem não consegue mais aguentar.

O fraco de ontem, se torna o homem de hoje
A criança que ontem chorava;
Hoje já sabe muito bem o caminho
Já provou o que a vida tinha à oferecer,
Já se inibiu sem na verdade se entorpecer,
Já viajou, mas na verdade só queria viver.

Hoje aquelas mãos tocam com mais força
O peito bate; forte mente.
Os calos saram,
O que a vida fez com a gente.

Por isso não tardes,
Por isso não chore,
Por isso ou aquilo,
Seja você, seja forte!

                                     Josyallenn Tavares
Share:

4 de jan de 2014

A Falsa Felicidade

Se eu sair não vai adiantar
Festejar, beber , me divertir
Nada disso vai fazer passar...
Pode até aliviar
Mas quando vem, tira todo o meu ar
Não faz cessar,
Não "coisa", e não "pá"...
Vem, e rasga
Vem e abre mais a cicatriz.
Vai, pois és uma meretriz
Vai, pois assim não dá mais
Vai Felicidade, e fica em paz
Volta de onde tu veio.
Pois em meu peito, já não mais te anseio,
Desejo que volte para os outros braços vão
Do que lhe ter como amiga
Enquanto tu vai furando as minhas mãos;
Junta os meus pés, e prende-me em uma madeira
De um velho barco, um convés.
Convenha junto a mim,
E tire logo após a sua própria conclusão
Pois sei que meu sofrimento pode não ser eterno,
Mas meu amor e carinho, por ti, são.
-Josyallenn Tavares-

Share: