31 de mar de 2015

Saudosa Memória

O coração de quem não chora
Não sabe a dor que o outro sente.
Sabe, mas parece fingir não ver,
Olha, mas na verdade nem quer saber,
Se é vero ou o amor que mente.

A tristeza escondida no peito
Salta mais forte que a alegria,
Desaparece o sorriso que teve um dia,
E agora se encontra sem nostalgia,
Demasiadamente em seu leito.

Despeito eu se for o caso,
De ver e não ter lhe ao meu braço,
Se desponto o meu embaraço
Que já se encontra em teu traço,
Nas tuas curvas me refaço.

Mas se me encontro em falta,
A carência vem e ressalta,
Lembro-me dos teus olhos como a ribalta,
Que iluminou o meu palco,
Tua pele como talco,
Teu beijo que me exalta.

-Josyallenn Tavares


Share: