10 de ago de 2014

Poemas de uma noite perdida

Se eu ao menos sentisse
Se eu ao menos pedisse
Se eu ao menos ouvisse,
As coisas seriam muito mais súbitas aos meus sentidos,
Tudo deixaria de ser tão reluto para mim.
Se ao menos parasse de viver assim,
Colocar a cabeça no lugar e me erguer
Sem ao menos dor ou remorso,
Sem ao menos o gosto amargo,
Ou doce, salgado.
Se ao menos houvesse visão
Fora de toda e qualquer razão,
Se eu ao menos fosse eu
Não deixaria de lutar
Mesmo tendo à deixar morrer
O que à dias insistia em ter.
-Josyallenn Tavares
Share:

2 comentários:

Cícero Trindade Diretor da EJAV disse...

No fundo, lá no fundo, desejamos muito mais SER a TER. Certamente é esse o seu (nosso) grande desejo: SER, SER,SER!

Josyallenn Tavares disse...

Isso mesmo! :)
Abraço!