Morte

Hoje ela veio de mansinho
Se apossou do meu corpo
Fez-me deitar no concreto duro

Me calou por alguns mínimos segundos
Nem um só dedo se levantou
Nem uma só boca pode mais ser beijada
Nem o som mais se ouviu
Das batidas que o meu coração dava...
E das partidas que ele sentia
E dos sentidos, ele não mais ouvia...
Apenas mais um corpo gélido
Mórbido...
Sem mais valor algum
A carne se estraga,
E sua alma desce para pagar pelos seus erros
E o seu corpo permanece suspenso
Em uma das camadas terrestres
Na qual se perdeu.

-Josyallenn Tavares



Comentários

Postagens mais visitadas