15 de abr de 2013

Momento Repentino (Lucidez)

Sou Louco, sou lúcido.
Muitos me vêem assim,
Mas é assim mesmo que sou
Meio louco, meio morto;
Quando caio é pra disfarçar
E se logo levanto sou tolo...
Se quer passe por cima
Atropele de vez esse amor que desejas negar
Se assim quer me mate e logo enterre...
O empecilho que vive entre você e eu
Não é mais como antes
Ele hoje se torna mais forte
Por minha, por sua...
Nossa fraqueza de amor...
Pela falta de resplendor de um para com o outro
Pelo respeito que de tanto inexistir
Já nem se lembra mais que um dia fez-se acontecer,
No momento de seu descansso
Eu, aqui enlouqueço mais ainda
Esperando o amanhã chegar
E com ele, vir me buscar
A morte na pior hora do meu tardar. 
Share:
Local: Teotônio Vilela - AL, República Federativa do Brasil

0 comentários: